terça-feira, dezembro 04, 2007

Francisco Sá-Carneiro

Porto, 19 de Julho de 1934 — Camarate, 4 de Dezembro de 1980


Francisco Manuel Lumbralles de Sá-Carneiro, primeiro-ministro de Portugal assassinado em 1980 juntamente com o teu ministro da defesa Adelino Amaro da Costa,

com o teu desaparecimento sem consequências para os mandantes e beneficiários (quid prodest?) ou para os simples executores começou o longo ciclo de impunidade de que a situação actual da justiça em Portugal não é senão um triste corolário;

a nós todos inspiraste o sentimento de cidadania que ainda hoje nos anima a lutar por um Portugal melhor;

a nós todos que te aclamámos rumo à vitória da A.D. em 1979 e desejámos "boa sorte" respondeste "façam por isso";

hoje, o mesmo povo que te deixou matar sem exigir justiça, é ele próprio vítima da injustiça que então mostrou tolerar...

...e esta é talvez a única "justiça" da tragédia de 4 de Dezembro de 1980


Descansa em Paz

1 comentário:

Carlos Alberto Videira disse...

saudade dest homem

que falta faz